Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

 Blog Observatório Agosto, 2016

A cada R$ 1 em isenções, setor retorna quase R$ 6 em benefícios para sociedade

Pesquisa mostra contrapartida do setor filantrópico para o BrasilO Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) acaba de lançar a pesquisa ‘A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil’.

O estudo revelou que a cada R$ 1 em isenções, o setor retorna R$ 5,92 em benefícios para a sociedade. Isso representa uma contrapartida de quase 600%.

No total, só em 2014, foram mais de 160 milhões de atendimentos realizados pelas 8.695 instituições filantrópicas que possuíam o CEBAS. Além disso, foram gerados mais de 1,2 milhão de empregos.

A área com melhor retorno é a saúde. A cada R$ 1 que um hospital beneficente deixa de pagar de impostos, investe R$ 7,35 no atendimento à população.

As outras áreas pesquisadas foram assistência social e educação. A primeira retorna R$ 5,73 a cada R$ 1 de isenção e a segunda retorna R$ 3,86.

“O objetivo dessas instituições, desde que foram fundadas, há séculos, é colaborar para o desenvolvimento social do País, e os números provam que elas cumprem esse compromisso que faz parte da sua missão”, afirma Custódio Pereira, presidente do FONIF.

A pesquisa foi realizada pela DOM Strategy Partners, sob encomenda da FONIF, e teve como base dados oficiais do Governo Federal.

Para o estudo, foram avaliadas somente instituições filantrópicas que possuem o Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS), concedido pelo Governo Federal, por intermédio dos Ministérios da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde para que as entidades privadas sem fins lucrativos possam usufruir de isenção das contribuições sobre a seguridade social (cota patronal), oferecendo como contrapartida: na Educação, uma bolsa integral a cada cinco pagantes; na Assistência Social, a manutenção da prestação de seus serviços, de forma integralmente gratuita; e, na Saúde, o oferecimento de 60% dos seus serviços através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para ler a pesquisa completa, acesse: fonif.org.br/publicacoes/pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 3 =

Scroll to Top