Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Tit√£s Inventures

Os desafios e paradigmas que regem o setor de bens de consumo no Brasil e no mundo, apesar das peculiaridades e nuances específicas de cada região e subsetor (alimentos, farmacêutico (OTC), vestuário, duráveis, etc), mostram uma similaridade típica de um modelo competitivo pautado em alta rotatividadede larga escala de produtos com baixa participação relativa no wallet share dos consumidores.

Em um panorama setorial como este ‚Äď onde empresas, marcas e produtos disputam acirradamente uma base de clientes consolidada, atrav√©s de t√°ticas comerciais como redu√ß√£o de pre√ßos e promo√ß√Ķes; combina√ß√£o de atividades massificadas e personalizadas de comunica√ß√£o e marketing; gest√£o otimizada de mix de canais de suprimento e vendas ‚Äď frente √† consolida√ß√£o do varejo, surgimento de novos canais, e consolida√ß√£o da Internet como canal transacional ‚Äď sobressair √© tarefa complexa at√© para l√≠deres de mercado.

Na maioria dos casos,¬†a solu√ß√£o encontrada pelas empresas est√° na racionaliza√ß√£o de portf√≥lios de marcas e produtos; alavancagem de investimentos em marketing e comunica√ß√£o; diferencia√ß√£o em modelo de gest√£o de canais, opera√ß√Ķes, log√≠stica, produ√ß√£o e suprimento, etc; e inova√ß√£o, em ciclos curtos e recorrentes, como vetores central para a gera√ß√£o de receitas incrementais.

Porém, assim como muitos bens de consumo se tornaram commodities, tais estratégias não surtem mais os mesmos efeitos de antigamente.

Conheça nossas 20 Linhas de Ofertas clique aqui.

Scroll to Top