Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

ESPM – Julho, 2016

A Renner é uma das varejistas que sentiu a queda do segmento ao encerrar o primeiro trimestre de 2016 com retração de 10,5% no lucro liquido em comparação no mesmo período do último ano, passando para R$ 65,5 milhões. A diminuição no ritmo de vendas, a reoneração da folha de pagamento dos funcionários e o aumento do custo de energia elétrica foram alguns dos fatores que afetaram os resultados da gaúcha negativamente no período.

Para atravessar a crise, a Renner aderiu à tática da “união faz a força” ao olhar com mais afinco para a sua cadeia de stakeholders, entendendo a importância de cada agente dentro da sua linha de negócio. A estratégia da rede deu certo e a marca conseguiu gerar percepção de valor tangível e intangível aos seus clientes, consumidores, acionistas, funcionários, fornecedores e sociedade.

A constatação é da pesquisa Mais Valor Produzido (MVP) – Varejo Geral 2016, desenvolvida pela DOM Strategy Partners, que elegeu a loja de roupas e acessórios como a varejista que melhor soube entregar valor aos seus públicos, após ouvir mais de 300 empresas do segmento no período de janeiro a abril de 2016. O objetivo do MVP é justamente saber como as empresas nacionais geram e criam valor não só para si, mas também para o seu chapéu de stakeholders.

Numa escala de 0 a 10, a loja teve nota 7,82, liderando o ranking que traz a Mundo Verde em segundo lugar, com a pontuação 7,80; a Netshoes na terceira posição com 7,57, além da Dafiti e Dileto que ficaram no quarta e quinto lugares com métricas de 7,54 e 7,48, respectivamente.

“Qualidade de relacionamento com clientes e grau de transformação foram os ativos mais lembrados, entre os 62 mensurados na pesquisa, quando a pergunta aos stakeholders se referia às principais características da marca”, conta Daniel Domeneghetti, CEO da DOM Strategy Partners e idealizador da pesquisa MVP.

Eficácia da Estratégia Corporativa, Resultados Gerados, Crescimento Evolutivo, Valor da Marca, Governança, Sustentabilidade, Gestão de Talentos, Cultura Corporativa, Inovação, Conhecimento e Uso das Tecnologias Digitais foram alguns dos ativos estratégicos avaliados pela DOM para as varejistas figurarem no top five do ranking.

Quanto à metodologia Mais Valor Produzido, o levantamento se apoiou na metodologia EVM (Enterprise Value Management), tática que defende a tese de que o valor produzido pelas empresas, tanto gerado, como protegido, seja este tangível ou intangível, é agregado (ou destruído) e materializado (quantificado) em função da percepção de valor apreendida e materializada pelos stakeholders.

Já a resposta sobre capacidade de cada empresa gerar e proteger valor para si e para esses públicos foi feita a partir da quantificação das quatro dimensões que definem o Valor Corporativo de uma companhia: Resultados, Reputação (definida como Credibilidade/Imagem), Competitividade e Riscos.

Confira a lista abaixo com os resultados das 05 varejistas mais valiosas do Brasil.

Varejo Geral

Nota

Renner

7,82

Mundo Verde

7,80

Netshoes

7,57

Dafiti

7,54

Diletto

7,48

Os comentários estão fechados.

Scroll to Top