Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Canal Executivo, Novembro – 2016

Se por um lado os bancos e as indústrias vão bem na recessão ética e econômica no que tange à dialogar com excelência com os stakeholders, em contrapartida chama a atenção a ausência histórica de estatais na atual edição da pesquisa Mais Valor Produzido – MVP, da consultoria nacional DOM Strategy Partners. O índice aponta o desaparecimento de alguma das maiores delas na lista das 50 melhores colocadas, como Petrobras, Eletrobras ou BR Distribuidora. Apenas duas conseguem o feito: Caixa Econômica e Banco do Brasil. Não obstante, dois bancos.

Em quatro edições, pode-se observar claramente o declínio das estatais quando o assunto é a capacidade de gerar e compartilhar valor a partir da interação com os seus stakeholders. Para ter uma ideia, as empresas citadas acima tinham presença de destaque nos rankings passados antes de terem seus nomes envolvidos em escândalos de corrupção financeira. A Petrobras, por exemplo, chegou a ficar no TOP 3 por dois anos seguidos.

De acordo com o levantamento, as estatais sofreram impacto negativo pelo histórico recente de envolvimento em escândalos de corrupção financeira, que acabou comprometendo muito sua perfomance, sendo vítimas de destruição de valor por conta da má gestão. Um caminho que foi trilhado de forma diferente pelos bancos públicos por conta da capacidade de gerar valor de forma sistemática ano após ano, tornando um destaque na pesquisa

Para Daniel Domeneghetti, CEO da DOM Strategy Partners, o desaparecimento de estatais é também sintoma de outro fenômeno que o MVP 2016 detectou: os efeitos devastadores da recessão da crise política sobre empresas. “O sumiço de várias companhias que estão se deteriorando é catártico”, diz Daniel Domenghetti, citando a Oi e JBS. Ademais, o executivo ressalta que as dificuldades econômicas transparecem também em notas baixas.

“É comum que, em algum momento de crise, as empresas deixem a reputação um pouco de lado para se atentarem mais com os resultados, que por sua vez, ficam mais fracos. Com isso, não é surpresa que muitas notas caíram. É um movimento cíclico.”, explana Domeneghetti.

A pesquisa Mais Valor Produzido identifica como, quando e para que as empresas entregam valor tangível e intangível aos seus diversos públicos, formados por clientes, acionistas, funcionários, sociedade e País. No levantamento, são considerados 62 direcionadores como eficácia da estratégia corporativa, crescimento, valor de marca, relacionamento com clientes, governança corporativa, sustentabilidade, gestão de talentos, inovação e uso de tecnologias digitais, dentre outros ativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − 4 =

Scroll to Top