Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Suino.com, Julho, 2018

Baseada na ideia de que valor é sempre produzido a partir da interação das empresas com seus públicos, a DOM Strategy Partners foi saber de 22 setores da economia brasileira como as principais companhias destes segmentos entregam e geram valor tangível e intangível atualmente ao grupo de stakeholders, que é formado por clientes, consumidores, acionistas/investidores e funcionários.

No mercado de agronegócio, que também engloba organizações de química e petroquímica, Cosan foi eleita a companhia que mais gera valor aos seus stakeholders. Seu investimento em inovação, por meio do lançamento do aplicativo Shell Box, por exemplo, foi um dos motivos para o grupo liderar o top five da lista.

Além do líder, grupo Cosan, com 8,14, o ranking desta edição traz a Basf em segundo lugar, com 8,13; seguida da Bunge, que recebeu nota 8,11, alcançado a terceira posição. A Algar e a 3M ficaram na quarta e na quinta colocação, com 8,08 e 7,97, respectivamente.

Critérios

Para chegar no resultado, o ranking avaliou 62 critérios, como Eficácia da Estratégia Corporativa, Resultados Gerados, Crescimento Evolutivo, Valor das Marcas, Qualidade de Relacionamento com Clientes, Governança Corporativa e Sustentabilidade, dentre outros.

Na prática, a DOM Strategy Partners ouviu cada integrante do grupo de stakeholders, que avaliaram de 0 a 10 como as principais empresas do setor agro entregam e produzem os ativos de valor escolhidos pela consultoria. Logo após esta interação, foi feita uma avaliação pela equipe de pesquisadores da DOM, que consolidou as notas recebidas em cada um dos ativos, listando as cinco empresas do setor que tiveram a melhor soma de notas.

“Ao produzir valor compartilhado, consequentemente são geradas rendas oportunidades de empregos e boa reputação aos olhos dos diferentes públicos que compõem o entorno de uma empresa. No caso das companhias do MVP – Agro, Química e Petroquímica, as cinco melhores colocadas ajudaram a dinamizar a economia e a proporcionar novas possibilidades de crescimento aos seus parceiros e para o País”, explica Daniel Domeneghetti, coordenador da pesquisa Mais Valor Produzido (MVP) e CEO da DOM Strategy Partners.

Empresa disruptiva

A Adama, umas das principais empresas de proteção de cultivos do mundo, foi eleita a organização que mais leva valor disruptivo ao mercado em que atua. A categoria “Empresa Disruptiva”, novidade do ranking deste ano, considerou inovador os esforços da companhia manufatureira de produtos agroquímicos em levar para a agricultura brasileira serviços digitais baseados em Internet das Coisas (IoT).

Confira abaixo a tabela comparativa da 5ª edição com a 4ª edição do MVP (Mais Valor Produzido) – Agro, Química e Petroquímica.

Agro, Química e Petroquímica – 5º ed

Nota

Cosan 8,14
BASF 8,13
Bunge 8,11
Algar 8,08
3M 7,97
Disruptiva: Adama 7,94

Agro, Química e Petroquímica – 4ª ed.

Nota

Bunge

8,21

BASF

8,14

3M

8,08

Cosan

8,01

DOW

7,97

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 10 =

Scroll to Top