Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

Azul lidera ranking das melhores companhias áreas do Brasil segundo os seus stakeholders Gol, Avianca e TAM também estão na pesquisa Mais Valor Produzido (MVP) da DOM Strategy Partners que analisou a interação das empresas com os seus diferentes públicos, de acionistas  a consumidores A Azul foi considerada mais uma vez por seus stakeholders como a companhia de aviação que mais produz valor tangível e intangível.

O resultado foi publicado na segunda  edição  do  ranking  MVP  (Mais  Valor  Produzido)  Brasil  –  Aviação,  criado  pela  DOM  Strategy  Partners,  consultoria  100%  nacional  focada  em  estratégia  corporativa.Além  da  Azul,  que  alcançou  a  nota  7,11,  a  listagem  segue  com  a  Gol  em  segundo  lugar  tendo  a  pontuação  de  7,12;  logo  atrás  vem  a  Avianca  com  7,02  e  a  TAM  fechando  o  ranking  com  6,49  respectivamente. A  ordem  de  colocação  das  empresas  é  a  mesma  do  ano  passado,  só  tendo  o  acréscimo  de  um  ponto  em  cada  companhia  em  relação  aos  resultados  divulgados  em  2015.

De  acordo  com  Daniel  Domeneghetti,  autor  da  pesquisa  e  CEO  da  DOM  Strategy  Partners,  o  conceito  da  pesquisa  é  entender  como  o  mercado  se  comunica  e  valoriza  essa  comunicação  com  os  seus  principais  públicos  diante  do  atual  panorama  de  estagnação. Para chegar ao resultado final, o estudo avaliou ativos como Eficácia da Estratégia Corporativa, Resultados Gerados, Crescimento Evolutivo, Valor das Marcas, Qualidade de Relacionamento com Clientes, Governança Corporativa, Sustentabilidade, Gestão de Talentos, Cultura Corporativa, Inovação, Conhecimento, Grau de Transformação e Uso das Tecnologias Digitais, dentre outros.

A resposta sobre capacidade de cada empresa gerar e proteger valor para si e para esses públicos foi feita a partir da quantificação das quatro dimensões que definem o Valor Corporativo de uma companhia: Resultados, Reputação (definida como Credibilidade/Imagem), Competitividade e Riscos. “Há uma convergência de fatores que  nos  aguçou  para  saber  por  quais  caminhos  apontam  para  o  setor  construir  e  manter,  atualmente,  a  sua  capacidade  em  gerar  e  proteger  valor  aos  seus  distintos  públicos,  ativos  e  os  indicadores  que  reverberam  em  credibilidade, imagem positiva, sistema de gestão robusto e eficácia de seu motor competitivo”, explica o executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

Scroll to Top