Grupo ECC E-Consulting Corp. DOM Strategy Partners Instituto Titãs Inventures

A força do rádio branded na estratégia de marketing

Cine Planeta, Abril, 2018

O rádio é um dos meios mais tradicionais. Tão consagrado, vemos cada vez mais este veículo sendo usado por empresas para tornar uma marca mais conhecida, o que constata o volume cada vez maior de comerciais, jingles e propagandas.

Interessante pensar que mesmo estando em um momento em que as novas formas para atrair e fidelizar os clientes são pautadas pela utilização do ambiente online como principal diferencial de inovação, o rádio continua a ser um meio de comunicação potente frente à selva virtual.

Por isso, percebemos que o novo paradigma estratégico do relacionamento está em inovar nos canais habituais e obter sinergia e sincronização necessárias entre todos os demais meios, sejam eles de marketing ou comunicação, como o próprio rádio, a TV, a revista, a mala-direta e até mesmo a promoção.

E se a ideia é inovar usando plataformas já existentes, algumas empresas vislumbraram a oportunidade de criação de rádios branded, 100% patrocinadas pela marca da empresa, com programação musical sensivelmente diferenciada, programas exclusivos e, um dos principais diferenciais, sem comerciais. Exceto, obviamente, os da própria marca, que são bem dosados em relação às músicas.

Diversas rádios com esse perfil são encontradas, como a Sul América Paradiso FM, do Rio de Janeiro, que mistura músicas e a divulgação de notícias sobre o trânsito; a Beach Park FM, de Fortaleza, e a carioca Oi FM, esta transmitida apenas na web atualmente. Falando nisso, a Oi FM, nos tempos que operava no dial FM foi uma das primeiras a contar com a inserção do mobile no core business.

Apenas para citarmos algumas das inovações que a Oi FM trazia aos ouvintes (potenciais clientes), havia uma ação em que através do portal da rádio na internet e da utilização de suas interfaces mobile e mensagens SMS, era possível interagir com a programação da rádio, solicitando informações e sugerindo canções.

Em essência, um canal absolutamente “comoditizado”, como o rádio normalmente era e é encarado, tornou-se um novo veículo de marketing e comunicação, que trazia diferenciais competitivos únicos em relação aos concorrentes.

Na estratégia corporativa das empresas proprietárias de branded rádios, este novo veículo é a porta de entrada para novos clientes, gerando credibilidade e afinidade com os atributos da marca, que são transmitidos aos ouvintes com o todo o perfume existente da música. É o antigo dialogando com o atual trazendo uma nova forma de se comunicar e de posicionar a marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =

Scroll to Top